Treinamentos de equipe: a importância de investir

Humanus

treinamento de equipe

Toda empresa que deseja ser referência na sua área de atuação, aumentar a eficiência dos setores, facilitar a comunicação interna com os colaboradores e externa com os clientes e demais atores necessários para sua dinâmica de funcionamento e resultados, precisa investir em treinamentos de equipe. 

Veja que relacionamos a palavra treinamento a investimento ao invés de custo e a escolha do termo não é aleatória, uma vez que tal prática tem sido cada vez mais reconhecida como uma das vias mais diretas para a aquisição de competências e vantagens competitivas a médio e longo prazo. Saiba mais sobre estes e outros benefícios neste post.

Qual a importância de investir em treinamentos de equipe?

Uma empresa é composta, dentre outros elementos, de recursos, processos, estratégias e sua capacidade de entregar, inovar e crescer. Seja qual for o setor, uma coisa é certa: em maior ou menor proporção, sempre contaremos com pessoas e relacionamentos. Daí a importância de manter um alinhamento adequado entre a equipe e os objetivos a serem alcançados.

Podemos, por exemplo, comparar ao meio esportivo. Uma equipe bem treinada sempre atinge os melhores resultados, porque, além das competências técnicas serem levadas em consideração, há também um alinhamento perfeito entre pensamento, comportamento e propósito a ser atingido.

Cada pessoa compreende a sua função e a importância de atuar em harmonia com o todo. Dessa forma, o sucesso é inevitável e o mesmo é válido para todo empreendimento. Outros benefícios envolvidos são:

  • sentimento de reconhecimento e pertencimento: estes são dois sentimentos básicos, inerentes à natureza humana. Quando a empresa opta por oferecer treinamentos aos  funcionários, eles percebem a utilidade das suas funções e entendem que estão sendo reconhecidos a ponto de serem confiáveis para receberem esse tipo de investimento;
  • engajamento, motivação e envolvimento: o que foi mencionado no item anterior aporta para estes pontos e melhora significativamente o clima organizacional da empresa; 
  • metas cada vez mais claras e factíveis: ao receber os treinamentos adequados, o funcionário está mais consciente da sua atuação individual e da visão do todo, o que facilita um planejamento e posicionamento mais estratégico, capaz de responder rapidamente às demandas e às necessidades de mudanças para chegar com precisão aos resultados;
  • produtividade e resultados: aprimoramento técnico, motivação e outras vantagens geradas pelos treinamentos tornam-se a fórmula perfeita para os resultados reais que podem ser traduzidos em aumento de vendas, conquista de novos clientes e retorno financeiro suficiente para continuar investindo e crescendo.

Como realizar os treinamentos?

Anteriormente, citamos os benefícios envolvidos ao investir em treinamentos e eles estão ligados tanto aos aspectos mais subjetivos, como os que têm conexão com os sentimentos da equipe em relação ao trabalho, quanto aos mais palpáveis que são os resultados computáveis em planilhas.

Antes de saber como realizá-los, é importante identificar quais são os treinamentos necessários para a empresa. Para isso, fazer um diagnóstico de clima organizacional pode ser uma boa estratégia. Os responsáveis pelos setores de RH, financeiro, comercial, administrativo, entre outros, devem ser reunidos para a coleta de informação inicial.

Entender quais são suas dificuldades, os pontos de convergência e divergência na comunicação, o relacionamento das suas equipes, se há diálogo intersetorial e a satisfação em relação aos resultados são alguns itens a serem abordados. 

A partir das informações obtidas, é fundamental ouvir os demais colaboradores. Recursos como reunião com a equipe do próprio setor, reunião entre setores e/ou pesquisas com formulários para serem respondidos de forma anônima são algumas possibilidades de identificar os treinamentos por ordem de prioridade.

Tipos de treinamentos

Os tipos de treinamentos de equipe podem ser:

  • técnicos e/ou operacionais: focados em capacitações específicas, como manutenções e manuseios de máquinas, aprendizagem de softwares, entre outros;
  • processuais:  direcionados para a melhoria dos processos internos e externos, como por exemplo, um passo a passo de procedimento a ser adotado entre os setores ou novas estratégias de relacionamento com os clientes;
  • de clima organizacional: voltado para o engajamento, integração e motivação dos colaboradores.

Forma de realização

As formas de realizá-los podem ser:

  • virtual: por meio de material digital disponibilizado pela própria empresa e cursos online com material disponibilizado para livre consulta. Ou seja, o material estará disponível todas as vezes que for necessário e, durante os cursos online ao vivo, os colaboradores poderão tirar as dúvidas em tempo real com o instrutor;
  • presencial in company: oferecido por pessoas da própria empresa ou convidando alguma instituição ou profissional de fora;
  • presencial em espaços educacionais corporativos: uma opção que costuma ser mais impactante por proporcionar a “quebra da rotina” e também pode contar com instrutores internos ou externos.

A forma de realização dos treinamentos está ligada ao tipo de treinamento a ser proporcionado. Por exemplo, o virtual favorece a uma aprendizagem mais teórica, como conhecer novas estratégias de marketing para serem adotadas no relacionamento com o cliente. Esta opção geralmente oferece uma parte teórica e outra prática, a qual é realizada por meio de atividades com uma pontuação média a ser atingida, para acompanhar o rendimento da aprendizagem.

Já se o objetivo for fomentar a integração entre as equipes, faz mais sentido promover as opções presenciais in company ou em outros espaços. As dinâmicas de grupo são parte das estratégias para este tipo de treinamento.

Há ainda a possibilidade de mesclar o presencial e o virtual. É o caso de entender o mecanismo de um maquinário, onde as partes teóricas e práticas são necessárias. Neste caso, a parte teórica seria virtual e a prática in company para manusear o equipamento, por exemplo.

Concluindo

Os profissionais que vivenciam o sentimento de serem valorizados e dignos da confiança da sua liderança e equipe de trabalho tendem a devolver essa satisfação em forma de resultados e fidelidade. Assim, a empresa cresce em maturidade e competência, diminuindo custos em decorrência de demissões ou trabalhos mal realizados. 

A partir de tudo que foi exposto, podemos concluir que os treinamentos de equipe são uma forma de planejamento estratégico para favorecer um excelente ambiente organizacional, no qual as pessoas estão dispostas a atuar de maneira colaborativa, visando as metas da empresa e a melhoria constante, garantindo, dessa forma, a vantagem competitiva no mercado com resultados palpáveis a médio e longo prazo. 

Confira também o nosso artigo sobre RH pós-pandemia!

Posts Relacionados

Descubra como o RH pode dar uma forcinha na saúde mental do time

5 ações de RH para intensificar o crescimento da sua empresa

Transformação digital no RH: veja como pode ajudar na otimização de processos

Como serão os profissionais do futuro?

Comentários